Tudo que você nunca checou sobre a Austrália

Isabela de Freitas Corrêa escolheu a Austrália para fazer seu intercâmbio. A aluna de biologia da ESALQ-USP foi estudar na Australian National University, em Camberra (cidade planejada para ser a capital do país e que pôs fim à rivalidade entre Sidney e Melbourne pelo posto).

Desde julho do ano passado, Isabela vive em um residencial na universidade e conta como foi sua adaptação ao sotaque australiano, qual a sensação de ver de perto animais exóticos e como é comemorar o Natal duas vezes por ano. Se você também tem vontade de viajar para a terra dos cangurus, não perca a chance de ler os conselhos dela.

Isabela chegou na Austrália em julho de 2013 para ficar um ano no país

Por que você se decidiu pela Austrália?

Olha… Tem várias razões. Primeiro, porque um amigo meu morou aqui durante um ano e meio e gostou bastante do país, o que me deixou curiosa para conhecer também. Segundo, pelo fato de a Austrália ser um país exótico, realmente muito diferente de qualquer outro. Depois, que como futura bióloga seria muito interessante pra mim conhecer animais tão diferentes. E por último, pelo clima. Quando me decidi pela Austrália a similaridade com o clima do Brasil foi algo que pesou bastante.

Como foi seu contato com a língua nos primeiros meses? Você tinha estudado o idioma antes?

Pra ser sincera, meu primeiro contato foi terrível (haha), as pessoas daqui falam beeem rápido, e tem uma mistura estranha de sotaques. Então, principalmente no primeiro mês foi super difícil. Eu até que conseguia me expressar, mas não da forma exata como esperava. O que me salvou foi que quando os locais percebem que você não é do país eles mudam a forma de falar (tanto o vocabulário como a velocidade da fala). Então, tive uma ajudinha deles no começo. Só que não foi fácil não!

Tive aulas de inglês durante ensino fundamental e médio (como quase todo mundo tem no Brasil). Depois, quando entrei na universidade, fiz um curso de dois anos, mas não era tão especializado como os cursos de inglês das escolas de línguas.

Quais as principais características do sotaque australiano? Você considerou esse ponto no momento de escolher a Austrália para fazer o seu intercâmbio?

Como eu falei antes, o sotaque daqui é uma mistura bem estranha: inglês britânico falado de uma forma country. Não são todas as pessoas que falam dessa forma, principalmente, porque tem bastante estudante internacional no país. Mas, com certeza, todo mundo tem sotaque britânico.

Eu nem pensei no quão difícil o inglês daqui poderia ser na realidade. Acho que fui tão na ânsia de fazer o intercambio que estava topando qualquer coisa. Mas eu recomendo que as pessoas considerem isso antes de vir, pra não quebrarem a cara tão feio como eu quebrei na chegada (haha).

Time de futebol feminino do Bruce Hall

Time de futebol feminino do Bruce Hall

Fez amigos nativos? Se sentiu acolhida pelos australianos?

Os brasileiros que vem pra Camberra tem uma experiência bem diferente em relação ao contato com os nativos. Como a cidade é uma capital planejada, assim como Brasília, não tem muitos lugares livres e acessíveis pra montar as tais ‘shared houses’. Normalmente, a opção recomendada pra quem vem pra cá é morar dentro do Campus, em moradias estudantis chamadas de Colleges ou Halls.

Eu moro no Bruce Hall, um lugar com mais ou menos 300 pessoas. Dessas 300, tinham apenas eu e mais quatro brasileiros. Então, teoricamente, a gente convive o tempo todo com nativos. Faço as principais refeições, pratico esportes e vou pra festas, quase sempre com o pessoal do Hall.

E é impressionante como essas 300 pessoas tem a mesma impressao dos intercambistas, principalmente, de brasileiro: eles adoram a gente! Querem saber tudo de você, do seu país, do que está acontecendo no seu país… não imaginava que seria tão bem acolhida pelas pessoas.

A maioria dos estrangeiros são asiáticos, mas tem bastante gente de outros estados australianos, da Tasmânia, e alguns da Europa. Tenho amigos que vieram da América Latina também, e um ou outro vem da América do Norte. A mistura é bem grande!

Alimentando cangurus no zoológico

Alimentando cangurus no zoológico

Quais passeios você mais gostou de fazer até agora?

Gostei bastante do Nacional Zoo & Aquarium Camberra e acho que essa foi a minha primeira visita aqui na Austrália. Um passeio bem diferente do que eu esperava! Com certeza, é uma grande oportunidade de chegar bem pertinho dos cangurus. Mas por incrível que pareca, pelo menos aqui na minha cidade, você encontra cangurus no quintal da sua casa (haha).

O zoológico é beeem estruturado, o que me surpreendeu bastante, dá pra ver que os animais que estão em cativeiro são bem tratados. Tem bastante fauna nativa da Oceania no zoológico, muitos coalas, demônios da Tasmânia, cangurus, wallabies… é um passeio muito bom pra quem tem interesse por bichinhos! (:

Aberto de tênis na Austrália

Aberto de tênis da Austrália

Agora, se fosse pra escolher uma viagem preferida, acho que seria a que fiz para Melbourne, quando fui assistir alguns jogos do Aberto da Austrália! A verdade é que o que acaba marcando bastante não são nem tanto os lugares, mas as pessoas que estão com você. Não encontro as palavras certas para descrever bem tudo que senti lá. O que ficou da viagem foi saudade mesmo! (haha).

Qual o esporte nacional? Chegou a acompanhar alguma partida?

Eu diria que tem dois esportes bem grandes: uma espécie de rugby (eles odeiam quando a gente fala isso por sinal! haha) e o críquete (que se parece com o basebal). Ainda não fui em nenhum jogo em estádio, mas pretendo ir esse ano. Acompanhava mais pela televisão quando as pessoas do Hall assistiam as partidas.

Qual aspecto cultural mais te chamou a atenção?

Acho que o que me chamou mais a atenção foi a consciência das pessoas sobre o seu papel em sociedade. Eles são sempre muito educados. As pessoas seguem as leis sem precisar de ninguém fiscalizar suas ações o tempo todo. Locais públicos são mesmo públicos e você não pode fazer o que bem entende, como consumir álcool na rua ou na praia, por exemplo.

Natal em julho

Natal em julho

Participou de algum evento específico que acontece aí?

Sobre as festividades, a coisa mais engraçada é que aqui onde eu moro (não sei se em toda a Austrália) no meio do ano eles celebram o Natal de novo, é o Christmas in July. Como faz muito frio em julho, eles comemoram o Natal para parecer com a festa do hemisferio norte. É igualzinho ao Natal, com ceia, comidas típicas e músicas natalinas, exatamente como em dezembro.

Quais os principais itens da culinária australiana?

A culinária aqui tem muito mais cara de asiática do que de australiana. São vários os restaurante asiáticos e os australianos usam muitos dos temperos deles. Se eu tivesse que nomear algo australiano (que os australianos comem), eu citaria o vegemite, uma espécie de pasta de ervas que eles comem com pão no café da manha. Eu mesma ainda não tive coragem de experimentar (haha).

Australian National University

O ensino na Australian National University é muito diferente do que temos no Brasil?

Não sei se tenho como comparar a qualidade do ensino, porque o sistema aqui na minha universidade é muito diferente do brasileiro. As nossas aulas são divididas em lectures (aulas teóricas) e tutorials (aulas práticas). Todas as lectures têm o áudio gravado pra você ouvir na sua casa se quiser, então, a presença nessas aulas não é obrigatória. Os tutorials são como as aulas no Brasil, você tem que ter uma porcentagem mínima de presença para não bombar nas matérias.

O que você recomendaria a um estudante brasileiro que tem vontade de viajar para o país? Como se preparar? O que levar na mala? E o que fazer para treinar o inglês?

Primeira coisa: paciência, porque o processo não é facil. Segunda coisa, ter muita atenção aos detalhes durante o processo, porque pequenas coisas podem atrapalhar muito e impedir que você viaje. Acho que a coisa mais chata é a burocracia entre a universidade e a embaixada, por causa do vistos e afins, mas depois que isso passa é tranquilo.

Diria também, para quem estiver vindo ou quiser vir, para trazer o mínimo de coisas possível! Você acaba comprando muita coisa aqui e na hora de ir embora ou vai ter que deixar as coisas pra trás ou pagar por bagagem extra. Para as meninas que tomam pílula, eu recomendaria trazer! Eu trouxe e foi uma preocupação a menos pra mim. Outra coisa é que aqui a roupa é muito barata, principalmente as de frio (nos lugares em que faz frio), além de serem mais adequadas ao inverno daqui.

Para treinar o inglês, o que eu fiz foi: assistir programas, filmes sem legendas e ouvir áudios em inglês pra tentar entender (ou com legendas em inglês se for muito difícil). Também fiz muitos simulados na internet antes de prestar meu teste de proficiência, o TOEFL. Isso ajuda muito na hora da prova.

Bruce Hall

Bruce Hall

Por fim, acho que se você tiver vindo pra cá com a ideia de estudar, não pode esquecer que está vindo para estudar e que não vai ter um ano de férias! (haha). É bem complicado não se sentir de férias em outro país. Tudo é novo, você vai querer viajar, ir pra festas e conhecer pessoas. No fim a ficha cai e você vê que, na realidade, está construindo uma vida em outro lugar, nem que seja por um ano. Eu me senti muito bem depois que percebi: “pronto, estou instalada”. Com isso, pude determinar minhas metas. Foi uma grande satisfação!

Hoje, fazer um intercâmbio é um sonho possível, e a Austrália definitivamente superou todas as minhas expectativas! Recomendo o país a todos que quiserem estudar fora e tenho certeza de que serão muito bem recebidos e terão uma estadia maravilhosa, assim como está sendo a minha! (:

Categorías: Entrevistas | Etiquetas: , , , , | Deja un comentario

Navegador de artículos

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión /  Cambiar )

Google photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google. Cerrar sesión /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión /  Cambiar )

Conectando a %s

Crea un blog o un sitio web gratuitos con WordPress.com.

A %d blogueros les gusta esto: